Hoje é 21 de fevereiro de 2024 11:49
Hoje é 21 de fevereiro de 2024 11:49

Aparecida de Goiânia adianta licitações para aplicar R$ 590 milhões em obras

Recursos oriundos do Banco dos Brics serão aplicados em infraestrutura, mobilidade urbana, educação, meio ambiente e outras áreas estratégicas, mas empréstimo ainda tramita no Governo federal
Vilmar Mariano, prefeito de Aparecida de Goiânia, pré-candidato à reeleição: antes mesmo do empréstimo ser finalizado, prefeitura já licitou 60% das obras // Foto: Arquivo

A menos de nove meses da eleição, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Vilmar Mariano (MDB), corre contra o tempo para consolidar seu nome na busca à reeleição. Uma das apostas para turbinar a imagem do político é o empréstimo de 120 milhões de dólares (cerca de R$ 590 milhões) que a prefeitura espera concluir nas próximas semanas junto ao Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), o banco do Brics.

Mas o tempo corre contra o prefeito. Afinal, o dinheiro do empréstimo precisa ser aplicado em obras, para, efetivamente, se transformar em bônus político. Como se trata de empréstimo internacional, a transação precisa do aval do Governo federal, o que já está garantido. O empréstimo de Aparecida é parte de uma bolada de 1 bilhão de dólares que o NBD, presidido pela ex-presidente Dilma Rousseff, destinou ao Brasil.

O problema é a burocracia, já que processos dessa natureza precisam passar por análise e aprovação do Senado e da Secretaria do Tesouro Nacional (STN). É justamente na STN que se encontra atualmente.

Enquanto espera o término do processo de empréstimo, a prefeitura está adiantando o que é possível, no caso, trabalha para licitar obras que serão custeadas com o dinheiro.

“O banco já aprovou o empréstimo, a prefeitura já licitou 60% das obras. O que está finalizando é dentro do Tesouro Nacional, documentação para fazer o ato final”, explica Vanilson Bueno, secretário municipal de Assuntos Institucionais.

Vanilson Bueno, secretário de Relações Institucionais: “Temos licitações concluídas e em andamento”

O secretário afirma que estão faltando “coisas administrativas” para conclusão do processo de empréstimo, isto é, documentação por parte da prefeitura e do Tesouro Nacional. Mas, segundo ele, em breve tudo será sanado.

“Porém a prefeitura pode já fazer licitações. Então temos licitações concluídas e em andamento”, diz Vanilson

Os recursos serão aplicados em obras de infraestrutura, mobilidade urbana, educação, meio ambiente e outras áreas estratégicas. Sobre a urgência na destinação dos recursos, o secretário afirma que a administração já tem muitas obras conclusas e muitas a serem lançadas até abril. “Independentemente do financiamento ou não, haverá muitas obras em Aparecida”, destaca.

Compartilhar em:

Notícias em alta