Hoje é 19 de julho de 2024 22:27
Hoje é 19 de julho de 2024 22:27

Cidade de Goiás enfrenta semana de cheia no Rio Vermelho

As chuvas intensificaram na última terça e quarta, o que levou a Prefeitura e o Corpo de Bombeiros a tomarem medidas de precaução para proteger as pessoas e o patrimônio histórico
Monitoramento em tempo real das autoridades locais avalia riscos para comércios, unidade hospitalar e museus às margens do Rio Vermelho

O aumento do nível do Rio Vermelho, na Cidade de Goiás, que iniciou na noite da última terça-feira (20/02) e prosseguiu em parte do dia de ontem (21/02), deu uma trégua aos moradores da cidade da poetisa e doceira Cora Coralina nesta quinta-feira (22/02), segundo informações do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBM-GO). 

As chuvas intensas chegaram a 192 mm de precipitação, com previsão de continuidade nos próximos dias. O receio de alagamentos levou à realocação de parte do patrimônio histórico, e pacientes do Hospital Caridade São Pedro D’Alcântara foram transferidos para outras unidades de saúde. 

Trinta membros do Corpo de Bombeiros monitoram a situação na cidade em tempo real, informaram à imprensa que nesta quinta-feira (22/02) as atividades estão sendo retomadas com normalidade gradualmente no centro da cidade histórica.

A população, marcada por uma história traumática de enchentes em 2001, agora enfrenta um cenário preocupante. O Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas do Estado de Goiás (Cihmego) destacou que, embora a chuva esperada para fevereiro seja de 262 mm, a projeção para fevereiro de 2024 varia entre 334 mm a 478 mm. Na quarta-feira (21), foram registrados 62 mm de chuva na jusante, totalizando 192 mm em 24 horas.

André Amorim, gerente do Cihmego, afirma que, nos próximos dias, são esperadas pancadas de chuva, mas com volumes mais próximos da normalidade. O prefeito Aderson Liberato Gouvea (PT) explica que o aumento do nível do rio levou à transferência de pacientes do Hospital Caridade São Pedro D’Alcântara para unidades em Goiânia, Trindade e Nerópolis. A prefeitura, próxima ao rio, reduziu o expediente na terça-feira para minimizar riscos.

Apesar do aumento do nível do rio, até a tarde de quarta-feira, nenhum imóvel na cidade havia sido inundado. Gouvea ressalta a importância de acompanhar informações oficiais e, em caso de evacuação, seguir as orientações das autoridades. O prefeito informou à imprensa também que o patrimônio histórico às margens do rio está sendo cuidado para não haver danos e nem prejuízos.

Compartilhar em:

Notícias em alta