Hoje é 24 de maio de 2024 06:57
Hoje é 24 de maio de 2024 06:57

Clécio Alves: ‘Rogério Cruz está sendo abandonado por parceiros que mamaram nas tetas da prefeitura’

Deputado reiterou apoio à pré-candidatura do prefeito à reeleição e disse que Cruz “tem se dedicado dia e de noite a cuidar de Goiânia”
Deputado Clécio Alves usou a tribuna da Assembleia Legislativa para elogiar o prefeito de Goiânia e criticar aqueles que têm se afastado do político // Foto: Sérgio Rocha

Ao abordar o cenário político pré-eleitoral em Goiânia, o deputado Clécio Alves (Republicanos) afirmou, na sessão plenária desta quarta-feira (17/4) da Assembleia Legislativa, que o prefeito Rogério Cruz “está sendo abandonado” por parceiros políticos que “mamaram nas tetas da prefeitura”. Político reiterou apoio ao prefeito, pré-candidato à reeleição, e disse que ele “tem se dedicado dia e de noite a cuidar de Goiânia”.

O deputado tinha acabado de convidar a todos para inauguração da base da Guarda Civil Metropolitana (GCM) na região do Parque da Lagoa, em Goiânia, quando saiu em defesa do prefeito. Luan Alves, filho de Clécio, esteve na presidência da Agência de Meio Ambiente de Goiânia até dia 21 de março, quando deixou o cargo, após uma operação da polícia no órgão, para candidatar-se a vereador.

“Quero aqui de público agradecer ao meu candidato, ao meu prefeito Rogério Cruz, que tem feito tudo que pode e tem se dedicado de dia e de noite a cuidar de Goiânia e, mais uma vez lembrando, está sendo abandonado por muitos e muitas, que mamaram na teta da prefeitura, estão mamando ainda, mamando grosso, e que vei largar ele na chapada”, disse Clécio em pronunciamento.

“São os hipócritas e em pouco tempo nós vamos estar falando sobre esse tipo de gente, que quando quer mamar fica em cima, solta foguete, puxando o saco; na hora que precisa, corre para o outro lado, por interesses não republicanos”, criticou, ao encerrar.

Rogério Cruz deixou recentemente o partido Republicanos, no qual Clécio Alves é filiado. Sem garantias de que conseguiria se candidatar à reeleição, o prefeito da capital filiou-se ao partido Solidariedade, presidido em Goiás por Denes Pereira, secretário de Infraestrutura da prefeitura. O órgão também foi alvo da operação da Polícia Civil, no mês de março, que investiga fraudes em licitações e contratos para obras de pavimentação em Goiânia.

Compartilhar em:

Notícias em alta