Hoje é 24 de maio de 2024 07:09
Hoje é 24 de maio de 2024 07:09

Com baixa adesão, vacinação contra dengue em Goiás é ampliada a crianças de até 14 anos

Até agora, apenas 13% das crianças com idade entre 10 e 11 anos receberam a primeira dose do imunizante; municípios pedem que pais e responsáveis levem filhos para vacinar
Autoridades médicas alertam os pais que a Qdenga é uma vacina segura, que promove a imunização da criança contra os quatro sorotipos do vírus da dengue por cerca de quatro anos // Foto: Arquivo Secom Aparecida

A Secretaria da Saúde de Goiás anunciou nesta quinta-feira (29/2) a ampliação da faixa etária apta a receber o imunizante contra dengue no estado. Assim, os municípios que desejarem podem iniciar a aplicação da vacina Qdenga em crianças e adolescentes de 10 a 14 anos.

Goiás recebeu até o momento 158.518 doses da Qdenga, que foram distribuídas para 134 municípios. O estado é o segundo do país a anunciar a decisão de estender a vacinação para 14 anos.

Segundo o secretário de Saúde, Rasível dos Santos, a intenção é intensificar a proteção às crianças e adolescentes.

“Tivemos uma boa procura pela vacina nos primeiros dias da campanha, mas a adesão diminuiu com o passar do tempo e apenas 13,1% das crianças com idade entre 10 e 11 anos foram vacinadas”, afirmou.

“Nós conversamos com o Ministério da Saúde e o Conselho de Secretários Municipais de Saúde de Goiás e foram unânimes em afirmar que a ampliação da faixa etária é a melhor estratégia para levarmos proteção a mais crianças e adolescentes em todo o estado”, disse.

O esquema vacinal é composto por duas doses, com intervalo de 90 dias entre cada uma.

De acordo com André Resende, diretor técnico do Hospital Estadual da Criança e do Adolescente (Hecad), explica que as crianças e adolescentes são o público com maior quantidade de internações por dengue, atrás apenas dos idosos.

“Isso acontece porque o principal fator de risco para o desenvolvimento da forma grave da doença é a segunda infecção. Em locais como Goiás, que historicamente tem registrado altos níveis de transmissão, a segunda infecção acontece nessa faixa etária, que já teve contato com a dengue na infância”, ressaltou o médico.

“É importante que os pais estejam cientes de que a Qdenga é uma vacina segura, que promove a imunização da criança contra os quatro sorotipos do vírus da dengue por cerca de quatro anos”, completou a pediatra Maysa Carvalho.

O atendimento no Hecad a crianças e adolescentes com dengue aumentou 110% neste ano em comparação com os dois primeiros meses do ano passado. Foram 62 atendimentos e duas internações em janeiro e fevereiro de 2023 enquanto neste ano foram realizados 131 atendimentos e 32 internações.

Goiânia disponibiliza 72 salas de vacinas

Com a decisão da Secretaria Estadual de Saúde, os municípios goianos passaram imediatamente a disponibilizar a vacinação contra a dengue para adolescentes de até 14 anos de idade. Em Goiânia, a Secretaria Municipal de Saúde desde a tarde desta quinta-feira (29/2) as doses da Qdenga seguem disponíveis nas 72 salas de vacinas do município, das 8h às 17h.

A capital recebeu 34.234 doses do imunizante e aplicou, até o final da manhã de quinta-feira (29/2), 6.181 doses. Para se vacinar, é preciso apresentar documento com foto e caderneta de vacinação.

“Tivemos uma parte do grupo vacinada e continuamos alertando aos pais e responsáveis para a importância de levarem as crianças e adolescentes para receberem a vacina. Essa é mais uma medida preventiva para proteger nossa população e controlar a propagação dessa doença”, destaca o secretário municipal de Saúde, Wilson Pollara.

O prefeito Rogério chama a atenção para os cuidados para evitar a proliferação do Aedes aegypti.

“Tão importante quanto a vacina é não deixar o mosquito nascer, reproduzir, portanto, precisamos continuar cuidando dos ambientes de nossas casas, nossos quintais, para evitar que haja espaço para possíveis criadouros do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika. Não podemos permitir que ele se reproduza e dissemine o vírus dessas doenças”, alerta o prefeito.

Prefeitura de Aparecida também amplia público da vacinação

Já em Aparecida de Goiânia a ampliação do público da vacinação contra a dengue para 14 anos de idade ocorreu a partir desta sexta-feira (1º/3). Assim, o imunizante passa a ser ofertado para todas as crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, também seguindo as determinações do Ministério da Saúde, que considerou, para tanto, os grupos que apresentam maior número de casos, complicações e óbitos pela doença.

A Qdenga, vacina contra a dengue, está disponível em todos os 38 postos de vacinação da cidade. Para receber o imunizante, as crianças e adolescentes de 10 e 14 anos devem apresentar documentos pessoais (RG ou Certidão de Nascimento e CPF ou Cartão SUS) e o cartão de vacinação, além de estarem acompanhadas de um responsável maior de idade.

Para facilitar o acesso à vacina, a Secretaria Municipal de Saúde também tem levado o imunizante para as escolas da cidade. Até 28 de fevereiro, Aparecida aplicou 3.869 doses de vacinas em crianças de 10 e 11 anos. Agora, com a ampliação do público, o município espera avançar na imunização.

O secretário de Saúde de Aparecida, Alessandro Magalhães, explica que a vacina contra a dengue é aplicada em um esquema de duas doses.

“O adolescente recebe a vacina e três meses depois precisa de uma nova dose para ficar totalmente protegido. Por isso, é tão importante se vacinar logo, já que estamos em um momento de aumento de casos da doença em todo o país e a proteção completa não é imediata”, diz, ao acrescentar que a Qdenga pode ser aplicada tanto em quem já teve a doença, quanto em quem nunca foi infectado.

A superintendente de Vigilância em Saúde, Daniela Ribeiro, destaca que a vacinação nos postos de Aparecida funciona sem necessidade de agendamento: “Basta apresentar os documentos pessoais e o cartão de vacinação. Não precisa de comprovante de endereço. Nosso objetivo é facilitar o acesso e proteger o maior número de crianças e adolescentes”.

Em Aparecida de Goiânia, a vacinação nas Unidades Básicas de Saúde funciona de segunda a sexta das 7h30 às 16h30. Na Central de Imunização funciona de segunda a sexta, das 8h às 18h, e, aos sábados, das 8h às 13h. Já a sala de vacinação da Maternidade Marlene Teixeira fica aberta de segunda a sexta das 8h às 18h. Os postos de imunização não funcionam em feriados e pontos facultativos.

Anápolis vacina no fim de semana

Terceiro município mais populoso do estado, Anápolis também ampliou, nesta quinta-feira (29/2), a faixa etária para a vacinação contra a dengue para crianças de até de 14 anos. A medida é estratégica para aumentar a quantidade de pessoas imunizadas.

Além do aumento da faixa etária que começa a valer imediatamente em todas as unidades que constam no cronograma, neste sábado (2/3), cinco unidades vão disponibilizar a vacina das 9h às 13h: Munir Calixto, Recanto do Sol, Vivian Parque, Bairro Bandeiras e Jundiaí (Osego). No mesmo dia, também haverá sala de imunização no Mais Justiça, evento do Tribunal de Justiça do Estado em parceria com a Prefeitura, que acontece das 9h às 16h na Escola Municipal Luiz Carlos Bizinotto, na Vila União.

A coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Mirlene Garcia, ressalta que é de extrema importância que pais e responsáveis se conscientizem sobre os benefícios da imunização.

“A vacinação contra a dengue reduz o risco de infecção sintomática, hospitalizações e da morbimortalidade pela doença e chega como importante aliado no combate ao vírus”, explica.

Durante a semana, os pais podem vacinar seus filhos em oito unidades de horário estendido, que aplicam o imunizante até às 21h de segunda a sexta-feira. Para aqueles que tem maior flexibilidade de horário, a vacina também é oferecida em 13 unidades das 7h30 às 16h. Também foram montados postos volantes em oito unidades que não possuem sala de vacina, com atendimento a partir das 9h. Em outros postinhos, a vacinação acontece em dias específicos da semana.

Compartilhar em:

Notícias em alta