Hoje é 21 de julho de 2024 16:30
Hoje é 21 de julho de 2024 16:30

Detento fugitivo do Presídio de Trindade é recapturado na Praia de Copacabana

Forças policiais de Goiás e do Rio de Janeiro trabalharam em cooperação para interceptar o foragido que se mudou para a cidade para se esconder na favela
“Não adianta nem mudar de estado mais. Em Goiás, bandido vai ter que mudar de profissão”, disse o governador Ronaldo Caiado sobre a recaptura // Fotos: Divulgação

Na manhã deste domingo (28), a Polícia Penal de Goiás, em colaboração com o Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) da Polícia Militar do Rio de Janeiro, efetuou a prisão de Keilysson Phelipe Santos de Sousa, de 29 anos, na Praia de Copacabana, na Cidade do Rio de Janeiro. O detento havia escapado do presídio de Trindade em outubro do ano passado, juntamente com outros 13 presos. Keilysson, investigado por tráfico de drogas e suspeito de homicídio, estava sendo monitorado, e as autoridades descobriram que ele se encontrava na favela da Rocinha.

A ação de investigação e captura foi conduzida de forma conjunta pelas autoridades policiais de Goiás e do Rio de Janeiro. O detento estava foragido desde 15 de outubro de 2023, quando ele e os outros 13 presos conseguiram fugir através de um buraco no telhado do presídio.

No total, 14 detentos escaparam da instituição prisional em Trindade por meio de um buraco no telhado, durante a madrugada de domingo, dia 15 de outubro do ano passado. Um dos fugitivos foi recapturado na mesma manhã. Em um vídeo, ele revelou que cada um dos fugitivos pagou R$ 10 mil via PIX a um policial penal e a um vigilante temporário, que facilitaram a fuga.

De acordo com a investigação da Polícia Penal, Keilysson estava morando na favela da Rocinha há aproximadamente três meses e havia levado consigo seus familiares. Após um período de identificação e monitoramento do suspeito, a prisão foi efetuada durante um momento de lazer na praia de Copacabana.

O governador Ronaldo Caiado elogiou a ação da polícia: “A criminalidade não tem vez com as forças de segurança goianas. Não adianta nem mudar de estado mais. Em Goiás, bandido vai ter que mudar de profissão”, disse. Agora, Keilysson será reconduzido à UPR de Trindade, onde vai aguardar julgamento pela Justiça de Goiás.

Compartilhar em:

Notícias em alta