Hoje é 23 de junho de 2024 22:19
Hoje é 23 de junho de 2024 22:19

Em Hidrolândia, polícia investiga venda de carne de cavalo por abatedouro clandestino

Em Hidrolândia, polícia investiga venda de carne de cavalo por abatedouro clandestino

A Polícia Civil de Goiás cumpriu, nesta quarta-feira (11/1), dois mandados de busca e apreensão contra um abatedouro clandestino suspeito de comercializar carne de cavalos a estabelecimentos da Região Metropolitana de Goiânia. O abatedouro está localizado na zona rural de Hidrolândia.

No local, os agentes encontraram um cavalo recém-abatido parcialmente sem o couro, com a face, patas e vísceras expostas. 

Além disso, também havia um cavalo adulto pronto para o abate e um terceiro animal em condições de maus tratos, magro, sem acesso a água e amarrado de forma que dificultava a sua alimentação.

A polícia também encontrou, no abatedouro clandestino, máquinas de moer carne e de fazer linguiça.

Na casa do responsável pelo local, que não teve a identidade revelada, os agentes encontraram aproximadamente 80Kg de carne suína que era misturada com a carne de cavalo para disfarçar o sabor, imprópria para consumo.

Haviam também anotações de contabilidade do grupo criminoso, que permitiram encontrar possíveis compradores, entre restaurantes e outros estabelecimentos comerciais.

O responsável pelo abatedouro foi localizado e teve carro, documentos e telefone celular apreendidos, assim como produto encontrado na residência.

Ele já responde a inquérito policial pelos crimes de maus tratos a animais com morte do animal, crime de construção de estabelecimentos, obras ou serviços potencialmente poluidores, sem licença ou autorização legal.

Também responde pelo o crime de vender, ter em depósito para vender ou expor à venda ou, de qualquer forma, entregar matéria-prima ou mercadoria, em condições impróprias ao consumo.

Caso ele seja condenado, as penas somadas ultrapassam 10 anos de prisão.

Compartilhar em:

Notícias em alta