Hoje é 18 de junho de 2024 05:20
Hoje é 18 de junho de 2024 05:20

Em pré-campanha, Mabel visita comerciantes da Região da 44

No encontro, pré-candidato a prefeito de Goiânia discutiu propostas para potencializar o polo de moda atacadista e soluções de problemas apresentados pelos lojistas
Sandro Mabel, pré-candidato a prefeito de Goiânia: “Juntos vamos desenhar as melhores estratégias para solucionar os problemas da região e também alavancar as vendas e a geração de empregos” // Foto: Divulgação

O empresário Sandro Mabel (União Brasil), pré-candidato a prefeito de Goiânia, reuniu-se na manhã desta quinta-feira (23/05) com diretores da Associação Empresarial da Região Rua 44 (AER44). Durante o encontro, Mabel destacou seu compromisso com o desenvolvimento da região, recebendo elogios dos lojistas pelo seu perfil e capacidade de execução.

“A região da 44 é um diamante da nossa Goiânia. Emprega milhares de pessoas, é o segundo maior polo de moda atacadista do País e precisa receber toda a atenção para ser ainda maior”, afirmou Sandro Mabel.

O pré-candidato enfatizou que está atento às necessidades da região e que seu plano de governo incluirá medidas para melhorias no trânsito, fortalecimento do setor de confecção, fornecimento de equipamentos modernos e qualificação da mão de obra.

Mabel também destacou a importância da colaboração com o Governo de Goiás para a segurança pública e a realização de ações que atraiam um público maior ao polo de moda da capital.

“Queremos ouvir mais propostas. A AER44 se propôs a realizar estudos para apresentar sugestões. Juntos, vamos desenhar as melhores estratégias para solucionar os problemas da região, alavancar as vendas e gerar empregos”, afirmou.

“Confiamos no trabalho do Sandro, e temos a certeza de que com ele na prefeitura a região vai crescer ainda mais”, disse Lauro Naves, presidente da AER44.

O polo de moda da Região da 44 começou em Goiânia há cerca de 20 anos, ao lado da tradicional Feira Hippie, e atualmente é considerado o segundo maior do país. São quase 16 mil lojas, que geram cerca de 200 mil empregos diretos e indiretos.

No ano passado, o polo da capital recebeu 15 milhões de consumidores e registrou faturamento de R$ 14 bilhões, com a venda de mais de 280 milhões de peças de roupas.

Compartilhar em:

Notícias em alta