Hoje é 23 de maio de 2024 22:17
Hoje é 23 de maio de 2024 22:17

Empresário é suspeito de usar dados de comerciantes da Feira Hippie para cometer fraudes fiscais

Homem de 43 anos foi preso por crimes de falsidade ideológica e sonegação de impostos
Empresário investigado por crimes de falsidade ideológica e sonegação fiscal. Foto: Polícia Civil

Um homem de 43 anos é suspeito de usar dados de comerciantes da Feira Hippie para cometer fraudes fiscais. O mandado de prisão preventiva foi cumprido nesta terça-feira (16/04) pelos crimes de falsidade ideológica e sonegação fiscal.

A investigação da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT) indica que entre os anos de 2014 e 2017 o indiciado possuía duas empresas no ramo do comércio de tecidos pelas quais ele teria emitido notas fiscais falsas, com valores que se aproximam dos milhões de reais, utilizando dados de CPF e comerciantes da Feira Hippie. Segundo as autoridades, ele se aproveitou dos dados desses clientes com a intenção de ocultar os verdadeiros destinatários das mercadorias.

As vítimas registraram ocorrência na polícia civil depois de serem autuadas pelo Fisco Estadual que cobrava as dívidas pelos produtos comprados em seu nome. O inquérito deve ser concluído nos próximos dias, como informado pelas autoridades, isso pode ajudar essas pessoas nos processos de cobranças, além da recuperação dos valores devidos.

O indiciado ainda teria deixado de declarar a venda de outras mercadorias, visto que as empresas estariam em nomes de “laranjas”, uma soma que passa de R$ 1 milhão. Mas a dívida atual, com as multas, é de aproximadamente R$ 2 milhões.

Compartilhar em:

Notícias em alta