Hoje é 29 de fevereiro de 2024 01:36
Hoje é 29 de fevereiro de 2024 01:36

Ex-médico preso por estupro de uma grávida é aprovado no seletivo da UERJ para o curso de Turismo

Giovanni Quintella Bezerra foi indiciado e caso seja condenado, pode pegar de 8 a 15 anos de prisão; Judiciário deve analisar pedido para frequentar a universidade
Em dezembro de 2023, Bezerra teve seu registro profissional cassado pelo Conselho Federal de Medicina, em Brasília

O ex-médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra, detido em 2022 por abuso sexual contra uma mulher grávida durante o parto cesarea em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, foi aprovado para ingressar no curso de Turismo na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) com previsão de início no primeiro semestre letivo de 2024.

Atualmente recluso no presídio Pedrolino Werling de Oliveira, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro, Giovanni e outros detentos têm a oportunidade de prestar vestibular, mediante decisão judicial, para frequentar a universidade.

O anestesista foi detido em flagrante por estupro, sendo filmado abusando sexualmente de uma paciente dopada durante uma cesariana no Hospital da Mulher Heloneida Studart. Giovanni é acusado de colocar o órgão genital na boca da paciente. 

Indiciado por estupro de vulnerável, o ex-médico anestesista enfrenta a possibilidade de uma sentença de 8 a 15 anos de prisão se condenado. Atualmente em prisão preventiva, o processo está em curso, aguardando novas audiências. 

Em dezembro de 2023, Bezerra teve seu registro profissional cassado pelo Conselho Federal de Medicina, em Brasília, o que o impede de exercer qualquer atividade relacionada à medicina em todo o território brasileiro.

Compartilhar em:

Notícias em alta