Hoje é 21 de fevereiro de 2024 06:31
Hoje é 21 de fevereiro de 2024 06:31

Familiares de Léo Mendanha são recebidos para homenagem na nova sede da Câmara de Aparecida de Goiânia

Viúva, filhos e netos estiveram na cerimônia que também reuniu vereadores e convidados que fizeram um tributo à memória de um dos ícones da política do município
Presidente André Fortaleza revelou que a primeira sessão no Palácio Léo Mendanha será realizada no dia 6 de fevereiro de 2024 // Fotos: Marcelo Silva

O novo prédio da Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia recebeu a visita de vereadores e convidados na manhã de ontem (29/11) em uma cerimônia com familiares do ex-deputado estadual Léo Mendanha, político que dá nome ao novo prédio, que é uma homenagem ao seu legado, memória e trabalho pelo desenvolvimento do município. Recepcionados pelo presidente da Câmara, André Fortaleza, a visita e a honraria ocorreram no dia que marcaria o aniversário deste ícone da política local.

A viúva de Léo, dona Sônia Mendanha, após receber das mãos de André Fortaleza um quadro com uma foto de Léo Mendanha com a nova Câmara projetada ao fundo, disse que hoje era um dia de grande emoção.

“Não tem como não se emocionar ao ver um prédio que provavelmente vai ser um dos mais bonitos do estado de Goiás levar o nome de meu esposo, um homem que entregou quarenta dos seus sessenta e seis anos de vida à política aparecidense”, pontuou dona Sônia.

O ex-prefeito Gustavo Mendanha, filho do homenageado, relembrou o histórico político de seu pai e os princípios que lhe repassou. “É essa homenagem é indescritível para nossa família. Agradecemos este gesto de reconhecimento. Continuaremos trabalhando para ajudar o parlamento e a prefeitura a fazer Aparecida crescer cada vez mais. Um dos maiores legados do meu pai foi um dia trazer o Maguito que se tornou prefeito e ajudou a mudar a história dessa cidade”, destacou Mendanha.

Primeira Sessão de 2024 será na nova sede

Com a inauguração prevista para o dia seis de fevereiro, a primeira Sessão Ordinária de 2024 será realizada no Palácio Léo Mendanha, um prédio que possui uma arquitetura moderna e funcional que oferece espaços para os trabalhos administrativos e legislativos, e que promete ser um local de engajamento cívico e participação ativa dos cidadãos.

O presidente falou sobre como conheceu Léo Mendanha e a admiração que tinha por ele. “Agradeço a Deus por ter me dado a oportunidade de homenagear um político merecedor de dar nome a esse prédio. Léo Mendanha tem uma rica história com Aparecida. Em fevereiro de 2024 entregaremos essa obra para o povo aparecidense. Conheci o Léo quando ele passava pelas ruas do Cruzeiro do Sul pedindo votos para sua eleição a deputado estadual. Naquele momento o chamei para entrar em meu estabelecimento comercial e disse que o ajudaria na campanha, pois havia gostado da coragem dele. O que mais me chamava atenção no Léo era sua autenticidade”, destacou, Fortaleza.

O vereador Fábio Ideal (PP) destacou o legado do homenageado na história política do município. “Temos que dar honra para quem merece honra. Léo Mendanha marcou a história de Aparecida como um grande líder, como um grande político dessa cidade e receberá essa justa homenagem do nosso poder legislativo”, enalteceu.

A atmosfera durante o evento foi de respeito e reconhecimento à vida e obra de Léo Mendanha. Fortaleza, em suas palavras, destacou não apenas a contribuição política de Mendanha, mas também sua influência como exemplo de dedicação à comunidade e como líder inspirador para as futuras gerações.

Quem foi Léo Mendanha?

Léo Mendanha morreu na noite do dia 6 de abril de 2021 vítima da covid-19. Léo, cujo nome de batismo era Liosmar Evaristo, nasceu no dia 29 de novembro de 1954 em Inhumas. 

Filiado ao PMDB (hoje MDB), disputou sua primeira eleição em 1982, como candidato a vereador em Aparecida de Goiânia, para onde havia se mudado em 1980. Só se elegeu pela primeira vez vereador em 1988. 

Foi vereador em Aparecida (1989-1992), secretário da Ação Urbana e Obras (1982-1988), secretário de Finanças do município (1992-1994) e deputado estadual por duas legislaturas (1995 a 1999 e 1999 a 2003). Foi candidato a deputado pela última vez, em 2006, quando foi eleito suplente com 7.889 votos.

Compartilhar em:

Notícias em alta