Hoje é 15 de abril de 2024 03:20
Hoje é 15 de abril de 2024 03:20

Fiscalização interdita motéis e prende 3 pessoas em Aparecida de Goiânia

Ação teve como objetivo coibir crimes como tráfico de drogas e exploração sexual, além de verificar condições de funcionamento dos estabelecimentos
Operação contou com policiais, bombeiros, guarda civil, vigilância Sanitária, Conselho Tutelar, além de órgãos de fiscalização municipal // Fotos: Rodrigo Estrela

Forças de segurança pública e órgãos de fiscalização do Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Aparecida de Goiânia (GGIM) realizaram na manhã de quinta-feira (14/3) deflagraram operação em motéis. O propósito era combater o tráfico de drogas, exploração sexual e outras atividades criminosas na região que concentra esse tipo de estabelecimento.

Dez locais foram vistoriados, resultando na notificação de alguns para correção de irregularidades, na interdição de três estabelecimentos e na prisão de duas pessoas.

“Essa é uma operação conjunta que visa combate a violência e a exploração sexual. Além disso, coibir irregularidades e proteger a vida das pessoas. Obtivemos um importante resultado nessa primeira etapa, com interdições, prisões e notificações”, afirma Roberto Cândido, secretário executivo do GGIM.

A primeira fase da operação foi realizada na região do Setor Santa Luzia e contou com equipes das policias Militar, Civil e Penal, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil, Vigilância Sanitária, Conselho Tutelar, Juizado da Infância e Juventude, fiscalizações de Meio Ambiente, Regulação Urbana e Trânsito, além do apoio da Subseção Aparecida de Goiânia da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Goiás.

“A área dos motéis tem sido alvo de muitas ocorrências de furtos e crimes relacionados, portanto, realizamos essa operação para promover a tranquilidade da população. É uma ação que visa preservar vidas e combater atividades ilícitas em todas as suas formas”, afirmou o tenente-coronel Roger, comandante do 39º Batalhão/PM.

Dois hostels foram interditados no Setor Santa Luzia devido a condições insalubres e irregularidades na documentação. Em um desses estabelecimentos, duas travestis foram detidas, uma delas procurada pela justiça e a outra por falsificação de documentos. Além disso, dois motéis foram interditados por irregularidades, como falta de inscrição municipal e de alvarás de funcionamento e sanitário.

Na Vila Nossa Senhora de Lourdes, na região Leste de Aparecida, uma equipe do Comando de Policiamento Especializado (CPE) capturou um fugitivo da Justiça em uma casa utilizada como ponto de venda de drogas. No Jardim Bela Vista, um hostel clandestino para travestis foi fechado pelas equipes de Meio Ambiente e Vigilância Sanitária.

O delegado André Botesinni, titular da 2ª Delegacia Regional de Aparecida de Goiânia, enfatizou que a fiscalização busca garantir maior segurança na cidade.

“Esta ação teve como objetivo principal coibir crimes relacionados à exploração sexual na Região Leste, como furtos, tráfico de drogas, extorsão, além de proporcionar mais tranquilidade à comunidade. Os estabelecimentos que operavam de maneira irregular foram autuados pela autoridade municipal”, ressaltou o delegado.

Compartilhar em:

Notícias em alta