Hoje é 22 de fevereiro de 2024 05:16
Hoje é 22 de fevereiro de 2024 05:16

Forte presença policial esvazia protesto de bolsonaristas em Goiânia

Equipes a pé, em viaturas e cavalaria montaram posições em torno do Parque Vaca Brava, local onde estava marcado um evento nesta quarta-feira com o título ''Mega manifestação nacional pela retomada do poder''

No fim da tarde desta quarta-feira (11/1), policiais a pé, em viaturas e a cavalaria se deslocaram até o Parque Vaca Brava, local onde havia uma manifestação prevista para às 18h. A convocação para os atos foi divulgada em grupos bolsonaristas em aplicativos de mensagens.

Uma das postagens dizia: “Mega manifestação nacional pela retomada do poder”. O lugar escolhido em Goiânia já foi o local onde houveram outras manifestações da extrema-direita.

Em outras manifestações, o Parque Vaca Brava foi lotado por apoiadores de Jair Bolsonaro (PL). Todavia, nesta quarta-feira (11/1), aproximadamente 30 pessoas estiveram no parque. 

De acordo com o assessor de comunicação da PM, tenente coronel Dalbian Guimarães, a manifestação teve muito pouco engajamento, tanto nas redes sociais, quanto presencialmente. 

“Nos preparamos para um evento gigante. De qualquer forma, a polícia esteve presente pra garantir a segurança de todos”, disse Dalbian Guimarães.

Assim como aconteceu em Goiânia, o movimento também foi esvaziado em Brasília, provavelmente pelo alerta emitido pelos administradores dos grupos. Em Goiânia, muitos policiais começaram a deixar o local por volta das 19h30.

Também nesta quarta-feira (11/1), muitos grupos bolsonaristas foram apagados ou desativados por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em Goiás, o governador Ronaldo Caiado colocou o Estado de Goiás à disposição do DF para apoio em medidas de segurança, devido aos atos antidemocráticos que culminaram em vandalismo e quebradeira das sedes dos Três Poderes, em Brasília, no último domingo (8/1).

Nesta quarta-feira (11/1), 30 policiais militares se apresentaram ao comando da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP). Segundo o secretário de Segurança Pública, Renato Brum, outros 60 policiais do Batalhão de Choque estão em Valparaíso de Goiás, prontos para se deslocarem até Brasília, caso seja necessário.

Compartilhar em:

Notícias em alta