Hoje é 21 de julho de 2024 15:56
Hoje é 21 de julho de 2024 15:56

Goiás apresenta redução nos casos de feminicídio em mais de 37%

Comparando o primeiro semestre deste ano com o mesmo período do ano passado, o número de casos caiu de 32 para 20. De acordo com a Polícia Militar as medidas protetivas aumentaram no Estado
Ações das forças de segurança do Estado também elevaram os atendimentos especializados às mulheres // Foto Divulgação SSP

Durante a apresentação dos dados de redução da criminalidade em Goiás, foi destacado que os casos de feminicídio diminuíram em 37,5%. A informação foi divulgada em uma reunião entre o governador Ronaldo Caiado, o secretário de segurança Renato Brum e chefes das polícias. Comparando o primeiro semestre deste ano com o mesmo período do ano passado, o número de casos caiu de 32 para 20. Os dados são do Observatório de Segurança Pública da Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO).

No primeiro semestre de 2024, a Polícia Militar de Goiás (PMGO) realizou 97.804 acompanhamentos de medidas protetivas, um aumento de mais de 338% em relação ao mesmo período do ano anterior, que registrou 28.707 acompanhamentos. Além disso, a Polícia Civil de Goiás enviou ao Poder Judiciário 8.013 inquéritos policiais com autoria definida, referentes a crimes de violência doméstica e familiar contra a mulher.

Ronaldo Caiado ressaltou que esses números positivos só são possíveis graças ao empenho das polícias // Foto Divulgação SSP

O governador Ronaldo Caiado destacou a importância da redução nos casos de feminicídio. “Esse resultado positivo é fruto do trabalho integrado entre as forças de segurança e outros Poderes. O feminicídio é uma das nossas maiores preocupações na segurança pública, pois é um crime que ocorre dentro de casa. Graças ao empenho das nossas polícias, estamos conseguindo reduzir os índices”, afirmou.

O secretário de segurança, Renato Brum, reforçou a necessidade de continuar trabalhando. “Esse número significativo não significa que podemos nos acomodar. Vamos continuar com o trabalho conjunto das nossas forças. Sempre ressalto a importância da integração, e, junto com o nosso governador, que nos dá liberdade para seguir fazendo de Goiás um estado mais seguro, um exemplo para todo o país. Vamos trabalhar ainda mais para manter essa queda constante”, disse.

Um recurso importante no combate ao feminicídio é o aplicativo Mulher Segura, que permite à população feminina de Goiás acesso direto aos serviços do Estado para comunicar casos de violência, acionar a Polícia Militar em emergências e localizar batalhões e delegacias próximas. O aplicativo está disponível para sistemas iOS e Android.

Avanços na Segurança: Goiás apresenta queda significativa nos casos de feminicídio // Foto Divulgação SSP

SEGURANÇA PARA MULHERES

O Estado de Goiás tem investido em diversas ações para manter as mulheres seguras. A PMGO conta com o Batalhão Maria da Penha, criado em 2015 como Patrulha Maria da Penha e transformado em batalhão em 2020. Esta unidade é responsável pelo policiamento ostensivo e qualificado no atendimento às ocorrências de violência doméstica contra mulheres. Realiza atendimentos especializados às vítimas e seus familiares, além de ações preventivas, como visitas comunitárias e solidárias.

A criação da Delegacia Estadual de Atendimento Especializado à Mulher (Deaem) expandiu a atuação das 1ª e 2ª Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher (Deam) de Goiânia, fortalecendo a rede de combate à violência contra a mulher. Atualmente, existem 26 Deams no estado.

Compartilhar em:

Notícias em alta