Hoje é 22 de fevereiro de 2024 04:19
Hoje é 22 de fevereiro de 2024 04:19

Goiás é o segundo maior no índice de redução da pobreza no país em 2022

Goiás Alcança os Menores Percentuais de Extrema Pobreza desde 2015 e reduziu no ano passado a desigualdade de rendimentos entre pobres e ricos
O programa Goiás Social investiu cerca de R$ 2,3 Bilhões em ações sociais em 2023 // Fotos: Ascom Governo de Goiás

O Estado de Goiás se destaca no cenário nacional como o segundo ente federativo que mais reduziu os índices de pobreza em 2022, comparado ao ano anterior, conforme revelado pela Síntese de Indicadores Sociais divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no último dia 6. O documento oferece uma análise abrangente das condições de vida da população, englobando indicadores sociais como demografia, famílias, educação, trabalho, distribuição de renda e domicílios.

A pesquisa do IBGE revelou também que, em 2022, Goiás obteve o quarto menor percentual de extrema pobreza no país, marcando 2,7%, o melhor resultado desde 2015. Para a coordenadora do Goiás Social, primeira-dama Gracinha Caiado, os resultados divulgados confirmam o sucesso das políticas sociais adotadas pelo governador Ronaldo Caiado desde o início da gestão. “É mais uma prova da efetividade do nosso Goiás Social, programa que mudou a história socioassistencial em Goiás, promovendo transformações reais na vida de milhares de famílias ao longo dos últimos cinco anos”, avaliou.

Esse desempenho também se reflete no oitavo menor percentual de pobreza geral. Notavelmente, o estado supera a média brasileira em todos os indicadores analisados para o período em questão. O Estado de Goiás se destaca no Índice Gini, posicionando-se como o quarto ente federativo menos desigual do país. O índice Gini mensura a disparidade entre os rendimentos dos estratos sociais mais pobres e mais ricos.

Dados do Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), revelam que Goiás reduziu neste período em 27,8% os índices de pobreza, ficando atrás apenas do Estado do Mato Grosso do Sul, que registrou uma redução de 28,5%. Neste mesmo período, a média nacional de redução da pobreza foi de 13,8%.

“Esse resultado ganha ainda mais relevância quando se observa o baixo percentual de pobres no estado em comparação com o resto do país. É muito mais difícil reduzir a pobreza quando ela atinge patamares mais baixos”, comenta Erik Figueiredo, diretor executivo do IMB.

Goiás Social realizou cerca de 40 milhões de atendimentos em 2023

O programa Goiás Social, iniciativa do Governo de Goiás no combate à pobreza, engloba mais de 30 projetos, benefícios e ações que visam a redução da desigualdade e promovem a proteção e emancipação social. Somente em 2023, o investimento em ações sociais ultrapassa a expressiva marca de R$ 2,3 bilhões. Desde o início do mandato do governador Ronaldo Caiado, em 2019, o investimento total atingiu a cifra de R$ 6,8 bilhões.

Os programas do Goiás Social, como Mães de Goiás, Aprendiz do Futuro e Programa Universitário do Bem, atendem aproximadamente 1 milhão de beneficiários únicos desde 2019. O número total de atendimentos proporcionados por essas iniciativas alcança a expressiva marca de 40 milhões, demonstrando o impacto significativo nas comunidades atendidas.

Compartilhar em:

Notícias em alta