Hoje é 23 de junho de 2024 20:49
Hoje é 23 de junho de 2024 20:49

Governo de Goiás anuncia ampliação da emissão da nova carteira de identidade

De acordo com o Governo Federal, o objetivo é unificar o número do documento em todas as unidades dos institutos de identificação e também reduzir os riscos de fraudes
Novo modelo de carteira de identidade já está disponível para todos os interessados | Fotos: Wesley Costa e Lucas Diener

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, anunciou a ampliação da emissão do RG Nacional Goiás. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (23/10). A troca pelo novo modelo é gratuita e as renovações também.

Dessa forma, o novo modelo está disponível para todos os cidadãos interessados. Antes, a nova carteira de identidade era emitida desde 2022 apenas para pessoas que ainda não tinha o documento.

Com essa ampliação, as novas identidades emitidas em Goiás, incluindo a segunda via, serão do novo modelo que adota o número de inscrição do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) como registro geral, único e válido para todo o Brasil.

Com esse novo modelo de identidade, o número de RG antigo, que pode ser solicitado em cada estado brasileiro e no Distrito Federal, deixa de existir e apenas o CPF é validado.

O RG Nacional Goiás reforça o compromisso do Governo do Estado com a modernização e a melhoria dos serviços de identificação. 

“Nós estamos primando em facilitar a vida dos goianos, para não ficar perdendo tempo com a burocracia”, afirmou Caiado.

O governador também falou sobre os avanços de Goias na área. 

“Quando recebi o governo, nós éramos o último lugar em digitalização de serviços à população. Hoje nós somos o segundo lugar e espero que na avaliação de 2023/2024 estejamos no primeiro lugar no Brasil em oferta de serviços à população”, projetou o governador.

“Goiás vai ser o primeiro estado a virar a chave e dar 100% de operacionalidade no RG nacional. Nenhum outro estado do Brasil conseguiu isso”, celebrou o delegado-geral da Polícia Civil, André Ganga.

Outra novidade que chega é um aplicativo que, entre outras coisas, dará acesso a via simplificada do documento. Além do aplicativo oferecer a via simplificada, que vai contemplar aproximadamente 3 milhões de pessoas em Goiás, ele também traz a via digital ou virtual, conforme detalhou o Superintendente de Identificação, Delegado Webert Leonardo. 

“Nada mais é que a possibilidade para o cidadão baixar esse RG nacional no seu celular. Ele pode enviar esse documento nas transações virtuais, enfim, sempre que necessário e também apresentar na tela do celular, o que traz também mais conforto ao cidadão”, explicou.

Solicitação do novo RG

Para solicitar o novo RG Nacional Goiás é imprescindível que dados como o nome completo, nome da mãe e data de nascimento estejam iguais aos constantes na base de dados da Receita Federal. 

Cidadãos que não possuírem ou estiverem com as informações incorretas no CPF poderão recorrer aos canais de atendimento da Receita Federal para resolver sua situação. É obrigatória a apresentação de certidão de nascimento para os solteiros e de casamento para as pessoas casadas, separadas ou divorciadas, desde que constem suas devidas averbações.

A nova identidade vem com um QR Code, que pode ser lido por um smartphone, o que permitirá a validação eletrônica de sua autenticidade. O documento é emitido pela Superintendência de Identificação Humana, da Polícia Civil do Estado de Goiás.

A nova Carteira de Identidade Nacional (CIN) é emitida em modelo único e com validade para todo o território nacional. Ela unifica possíveis números de registro que existam em cada uma das 27 unidades da Federação, o que vai impedir identidades com numerações diferentes.

Unificar o número do documento

De acordo com o Governo Federal, o objetivo é unificar o número do documento em todas as unidades dos institutos de identificação e também reduzir os riscos de fraudes.

Outra novidade é que há a opção de incluir o nome social, tipo sanguíneo é fator RH, certificado militar, número do PIS/NIS, CNH, identidade funcional ou carteira profissional, título de eleitor e condições específicas de saúde. 

O Governo Federal também informou que o atual modelo tem validade até 2032. Sendo assim, não será necessário trocar a identidade imediatamente.

Compartilhar em:

Notícias em alta