Hoje é 21 de julho de 2024 13:33
Hoje é 21 de julho de 2024 13:33

Governo de Goiás inicia campanha de vacinação contra dengue em Aparecida de Goiânia

Com 39.748 casos notificados e 15.810 confirmados este ano, a dengue preocupa as autoridades por conta das seis mortes já registradas pela doença em 2024
Cerca de 51 municípios prioritários iniciaram a vacinação nesta quinta-feira (15), e mais 71 irão receber as doses, totalizando 151.968 enviadas pelo Ministério da Saúde

Na manhã desta quinta-feira (15/02), o governador Ronaldo Caiado e o prefeito de Aparecida de Goiânia, Vilmar Mariano, deram início à Campanha de Vacinação contra a Dengue em Goiás. O evento ocorreu na Unidade Básica de Saúde (UBS) Santa Luzia, em Aparecida, e contou com a presença de autoridades locais e estaduais. A iniciativa visa reduzir casos graves da doença, especialmente em crianças de 10 a 11 anos, que são os grupos prioritários da campanha de vacinação iniciada hoje também em diversos municípios goianos.

O imunizante utilizado, Qdenga, é quadrivalente, protegendo contra os quatro sorotipos da dengue. A vacinação começou no mesmo mês em que o Estado declarou situação de emergência devido ao aumento de casos. Atualmente, 51 municípios prioritários já iniciaram a vacinação, e mais 71 ainda irão receber as doses, totalizando 151.968 enviadas pelo Ministério da Saúde.

O governo capacitou profissionais da saúde para a imunização e intensificou a criação dos “Gabinetes contra a Dengue” em cada município. O foco da campanha está na participação da população, alertando sobre o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue.

Mãe da Ana Vitória, primeira criança vacinada contra dengue, conclamou os pais a vacinarem seus filhosFoto: Rodrigo Estrela / Secom Aparecida de Goiânia

Ronaldo Caiado, médico há quase cinco décadas, aplicou a primeira dose na pequena Ana Vitória Batista, de 10 anos, destacando critérios e a ampliação da vacinação conforme orientações do Ministério da Saúde. 

“Goiás foi o primeiro estado brasileiro a comunicar sua população que passaríamos por essa crise e também o primeiro a anunciar a vacinação. Nossos gabinetes são fundamentais no planejamento e enfrentamento dessa doença, especialmente neste período mais crítico. Ainda precisamos nos atentar no cuidado de cada cidadão com a limpeza de suas casas, especialmente os quintais. Começamos com 51 municípios e iremos chegar a mais de 150 cidades priorizando aquelas que tiverem maiores números da doença”, destacou o governador Ronaldo Caiado.

A vacinação é um esforço conjunto para combater a doença, e a adesão da população é essencial para garantir a proteção, segundo Suzy Batista, mãe da primeira criança vacinada. Com 39.748 casos notificados e 15.810 confirmados este ano, a dengue preocupa as autoridades. Seis mortes foram registradas, e 55 estão em investigação em Goiás. A chikungunya conta com 1.008 casos confirmados, e a zika, com 61 casos, incluindo quatro gestantes.

Em entrevista ao Portal Notícias Goiás, o secretário estadual de Saúde, Rasível dos Santos, falou da importância dos 60 gabinetes de crise, as mais de 80 cidades em situação de emergência e as ações tomadas para vacinação e prevenção da dengue em Goiás. “Hoje iniciamos a vacinação nas crianças por recomendação do Ministério da Saúde em anuência com o Conselho Nacional dos Secretários de Estado e Municipais de Saúde. Estamos vacinando todas as cidades citadas simultaneamente reforçando o nosso trabalho de prevenção, o que não nos permite relaxar com as outras medidas de prevenção à Dengue, erradicar os pontos de água parada para eliminar os criadouros do mosquito da dengue. Esses esforços vão evitar as mortes e reduzir os casos de internação para tratamento da dengue em Goiás. Estamos em um período de epidemia, em uma curva ainda crescente. Não atingimos o pico, que deve acontecer na segunda semana de março. Diante disso precisamos estar atentos ao crescimento que pode ser pior que o de 2022 quando tivemos o pior momento da nossa história nos casos dessa doença”, alertou o secretário estadual de Saúde.

Vacinação contra dengue em Goiás é pioneira no Brasil

O estado de Goiás saiu na frente no Brasil e se tornou pioneiro na oferta da vacinação contra a dengue no sistema público de saúde. Os critérios para escolha dos 134 municípios goianos incluíram população acima de 100 mil habitantes, alta transmissão da doença e predominância do sorotipo 2.

A vacina Qdenga, desenvolvida pela Takeda Pharma, é aplicada em duas doses, com intervalo de três meses. A meta inicial é imunizar crianças de 10 a 11 anos, posteriormente ampliando para adolescentes até 14 anos. Com o aumento expressivo dos casos, as autoridades reforçam a importância da vacinação e da eliminação de criadouros do mosquito, buscando conter a disseminação da dengue e proteger a população.

Também em entrevista ao Portal NG, a superintendente de Vigilância em Saúde do Estado de Goiás, Flúvia Amorim, falou sobre a importância da vacinação contra a dengue nos grupos prioritários. “É o início de uma nova política pública de prevenção para essa doença em Goiás. Mas é bom destacar que a vacina não resolve todos os problemas que temos com a dengue. As pessoas devem tomar todas as doses e continuar atentas aos cuidados especialmente para as pessoas de outras faixas etárias não contempladas pela vacinação, bem como para os casos de chikungunya e zika, os quais a vacina ainda não tem vacina disponível”, destacou.

Ronaldo Caiado, Vilmar Mariano, Zé Gotinha e autoridades prestigiam lançamento da campanha de vacinação em Aparecida de Goiânia. Foto: Wesley Costa – Governo de Goiás

Ao Portal NG o prefeito Vilmar Mariano reforçou a importância das ações do governo estadual no combate a dengue, em especial, com a vacinação das crianças. “A parceria entre as secretarias municipais de Saúde e de Educação será fundamental para aplicação das 14,5 mil doses disponibilizadas para nossa cidade. Quero agradecer ao governador Ronaldo Caiado pela escolha do nosso município para lançar essa campanha de vacinação”, ressaltou.


Também em entrevista ao Portal NG o secretário municipal de saúde de Aparecida de Goiânia, Alessandro Magalhães, falou sobre a estratégia para vacinar o público prioritário em todas as regiões do município. “Estamos trabalhando com nossas Unidades Básicas de Saúde funcionando de segunda a sexta-feira para atender a população com a aplicação dessas vacinas. Aos sábados, nossa Central de Vacinação está funcionando também. Estamos com um calendário publicado no site da nossa secretaria em que indicamos os dias, horários e locais em que estaremos aplicando as vacinas nas crianças nas nossas escolas da Rede Municipal de Educação mediante autorização ou na presença dos pais ou responsáveis. Nosso trabalho de fiscalização e orientação com os 400 agentes de endemias está sendo feito antes do início do período chuvoso”, reforçou.

Compartilhar em:

Notícias em alta