Hoje é 23 de maio de 2024 22:18
Hoje é 23 de maio de 2024 22:18

Luan Alves deixa a Amma e fala em projeto político

Alvo de operação da Delegacia de Combate à Corrupção, presidente da Agência de Meio Ambiente de Goiânia postou vídeo de despedida ao lado do prefeito Rogério Cruz
O chefe de gabinete Nadim Neme Neto (à dir.) assumiu a presidência da Amma no lugar de Luan Alves (à esq.) // Foto: Redes sociais

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), exonerou do cargo, na noite de quinta-feira (21/3), o presidente da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma), Luan Alves. A exoneração ocorre após operação da Polícia Civil, na quarta-feira (20), que cumpriu mandados de busca e apreensão em investigação de fraudes em licitações na prefeitura de Goiânia. Luan foi um dos alvos da ação policial, que mirou órgãos da prefeitura, empresas e empresários.

Em vídeo publicado em suas redes sociais, ao lado de Cruz, Luan agradeceu ao prefeito e aos servidores da Amma, que, nas palavras dele, “ajudaram na construção de um Meio Ambiente ainda melhor para Goiânia, ao longo desses três anos”.

“Hoje me despeço da presidência da Amma com o coração contente e com a certeza do dever cumprido. E quero dizer que continuamos caminhando ao lado do nosso prefeito Rogério, pensando e idealizando Goiânia para o futuro próximo. Te agradeço, prefeito, pela oportunidade única de, como seu auxiliar, fazer políticas públicas que marcaram nossa gestão. Com felicidade no coração, seguimos juntos”, escreveu, no Instagram ao lado do vídeo.

No vídeo, Rogério Cruz agradece o ex-auxiliar e incentiva Luan no seu projeto político: “Tenho certeza que, com essa experiência que você recebeu, através do seu trabalho na Agência Municipal de Meio Ambiente, com certeza você terá grande relevância, pode contar sempre com a gente”. Nadim Neme Neto deixou a chefia de gabinete e assumiu a Amma.

Nesta sexta-feira (22), Luan Alves participou de sessão solene da Assembleia Legislativa em homenagem ao Dia Mundial da Água ao lado de seu pai, deputado Clécio Alves (Republicanos). O parlamentar abriu a solenidade e comentou que o filho deixou o cargo para se concentrar em seu projeto político, já que é pré-candidato a vereador em Goiânia.

De acordo com a Delegacia de Combate à Corrupção, ao menos três empresas são suspeitas de fraudes em ao menos cinco licitações. Os valores chegariam a R$ 50 milhões, conforme a Polícia Civil.

Além de Luan, na prefeitura também foram alvos da operação policial o secretário de Infraestrutura, Denes Pereira Alves; Alisson Silva Borges (diretor-presidente da Comurg), que também deixou o cargo; o diretor administrativo-financeiro da Comurg, Adriano Renato Gouveia; e o diretor de Urbanismo da Comurg, Edimar Ferreira da Silva.

A Comurg disse que levanta informações sobre o caso. Já a Semad declarou que o servidor da pasta recebeu a polícia em casa e entregou o celular, documentos e computador. Em coletiva de imprensa, o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) isentou a prefeitura e disse que não foram encontrados valores em repartições públicas. Declarou, ainda, que cada pessoa física envolvida deveria tomar as providências.

Compartilhar em:

Notícias em alta