Hoje é 29 de fevereiro de 2024 02:23
Hoje é 29 de fevereiro de 2024 02:23

Motorista de caminhão que atropelou mulher estava com CNH vencida

Vítima estava indo com o companheiro e a filha de Goiânia para São Luís de Montes Belos, onde visitariam amigos, quando pararam para socorrer vítima de outro acidente
Lívia Porto foi atropelada ao tentar socorrer uma vítima de outro acidente, ocorrido na Rodovia GO-060 no município de Firminópolis // Foto: reprodução

O motorista do caminhão que atropelou e matou a funcionária pública Lívia Porto, de 41 anos, no sábado (13/1) na Rodovia GO-060, em Firminópolis, estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida. A informação é da Polícia Rodoviária.

A mulher foi atropelada ao tentar socorrer uma vítima de outro acidente. O noivo de Lívia Porto viu toda a situação. O agrimensor Lucas Santa Cruz afirma que eles, juntamente com uma filha de Lívia, de 15 anos, estavam indo de Goiânia para São Luís de Montes Belos, onde visitariam amigos.

Lucas conta que, no momento do atropelamento, Lívia tinha voltado para o local do outro acidente para entregar uma placa ao namorado da mulher envolvida. Ele a esperava no carro para seguir viagem. Quando ela estava voltando, foi atingida pelo caminhão.

De acordo com a Polícia Rodoviária, o motorista do caminhão fez o teste do bafômetro, que deu negativo; no entanto, segundo o capitão Leomar Fernandes, subcomandante do 2º Batalhão de Polícia Militar Rodoviária, o condutor estava com a CNH vencida.

Segundo a polícia, inicialmente houve um primeiro acidente que envolveu um carro que perdeu o controle e saiu da pista. Em seguida, veio a caminhonete de Lívia e Lucas, que parou no acostamento para prestar socorro.

O Samu de Firminópolis chegou ao local, sinalizou a rodovia e fez o atendimento à condutora do carro, que teve escoriações. Quando a condutora foi colocada na ambulância para ser levada ao hospital, as equipes do Samu retiraram os cones para fazer a manobra na pista e ir à unidade de saúde.

Nesse momento, veio um caminhão de leite vazio e, vendo a ambulância atravessada transversalmente na rodovia, invadiu a contramão para não bater com a ambulância. O caminhão invadiu o acostamento do lado contrário da sua pista e acabou atropelando Lívia, que morreu no local.

Natural de Goiânia, Lívia Porto era formada em Turismo. Segundo o companheiro dela, ela trabalhava na rede municipal de Educação da capital e também tinha um ateliê onde produzia papelaria personalizada.

Compartilhar em:

Notícias em alta