Hoje é 29 de fevereiro de 2024 02:55
Hoje é 29 de fevereiro de 2024 02:55

Pai mata filha de 3 anos com cortes por não aceitar fim de relacionamento 

Segundo a polícia, homem mandou foto e áudios para amigo e se matou logo em seguida; crime ocorreu em Rio Verde
Investigações preliminares apontam que Cristiano Alves Silva fez vários cortes nos braços da menina usando uma faca de cozinha

Um homem matou a filha de três anos e em seguida se matou. O crime ocorreu neste domingo (9/7) em Rio Verde, na região sudoeste, e, segundo a Polícia Civil, e foi motivado porque o suspeito não aceitava fim de relacionamento. 

Investigações preliminares apontam que Cristiano Alves Silva fez vários cortes nos braços da menina usando uma faca de cozinha. Segundo o delegado Adelson Candeo Junior, que investiga o caso, a morte de Sophia Alves Toledo não foi rápida, instantânea ou indolor.

“Foi uma morte demorada, com vários cortes. De início, ele corta os pulsos da menina. Ele faz vários cortes, e não um corte linear, como de um bisturi, são cortes com faca de cozinha, mal feitos, machucou bastante os braços dela”, conta o investigador.

Para o delegado, tudo indica que Cristiano usou a criança como forma de atingir a esposa, em razão de estarem separados, e pelo fato de ele não aceitar o fim do relacionamento.

O homem chegou, inclusive, a enviar áudios para um amigo em comum com a esposa – o mesmo para quem ele enviou as fotos de Sophia machucada – dizendo que não devolveria a criança, e que ela não iria mais ficar com a mãe, e sim com ele.

Ainda de acordo com a polícia, o amigo para quem Cristiano enviou as fotos após machucar a criança foi até a casa deles, no bairro Jardim das Margaridas. Quando ele abriu o portão, o pai correu e trancou a porta. 

“Nesse momento, o amigo já está ouvindo a criança gritar de dor e pedir para o pai parar”, detalha o delegado.

O amigo conseguiu entrar na casa depois de arrombar a porta, e se deparou com a menina desacordada. Assim que o amigo saiu para chamar socorro, Cristiano pegou outra faca e se matou. Sophia chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

O delegado explicou que a mãe de Sophia ainda não foi ouvida, em razão do abalo emocional, mas que o caso será completamente esclarecido dentro dos próximos dias.

Compartilhar em:

Notícias em alta