Hoje é 21 de fevereiro de 2024 13:16
Hoje é 21 de fevereiro de 2024 13:16

PM prende motorista que jogou carro contra homem em viaduto de Aparecida de Goiânia

Homem apontado como condutor do veículo não tinha anotações policiais e deverá responder por homicídio doloso; duas mulheres que estavam no carro também foram conduzidas à delegacia
Condutor utilizou o veículo para prensar a vítima contra a mureta do viaduto, momento em que o homem acabou pulando para não ser esmagado // Foto: reprodução

Policiais militares da Companhia de Policiamento Especializado (CPE) de Aparecida de Goiânia identificaram e prenderam em flagrante, nesta terça-feira (19/12), o motorista de um veículo de passeio que jogou o carro contra Thiago Alves Lataliza, de 25 anos, no início da manhã de hoje no setor Garavelo, em Aparecida de Goiânia. Para não ser prensado contra a mureta do viaduto, Thiago pulou e morreu com a queda, na parte de baixo da rodovia GO-040 (saída para Aragoiânia).

O crime ocorreu por volta de 6h, quando houve uma discussão entre a vítima e o motorista do carro, um Fiat Argo. Os envolvidos estavam em frente a uma distribuidora de bebidas, já fechada. Após ter o carro atingido por um pedaço de pau, o condutor do automóvel jogou o veículo contra Thiago, que, para não ser prensado contra a mureta, pulou do viaduto da GO-040 e morreu.

O suspeito foi identificado como Elias Cardoso Damacena, de 29 anos. Ele não possui antecedentes criminais e, segundo informações da PM, será autuado por homicídio doloso, quando há intenção de praticar o crime, isto porque, para a polícia, ele agiu com a intenção de matar.

Um vídeo mostra parte do ocorrido. Elias e uma mulher empurram o veículo logo após perseguir e atropelar Thiago, que, para evitar ser prensado no muro de proteção, acaba pulando do viaduto. Infelizmente, devido ao impacto da queda, Thiago morreu na hora. Na gravação é possível visualizar nitidamente a placa do automóvel.

Além do suspeito de conduzir o veículo no momento do ocorrido, duas mulheres que estavam no carro com o acusado foram levadas à delegacia para prestar depoimento, inicialmente como testemunhas.

Compartilhar em:

Notícias em alta