Hoje é 21 de fevereiro de 2024 05:32
Hoje é 21 de fevereiro de 2024 05:32

PM que deu tapa em rosto de adolescente é afastado do serviço operacional

Durante a abordagem ao rapaz, que estava pilotando uma motocicleta, policial em serviço chegou a sacar arma de fogo
Caso foi registrado na última sexta-feira, no povoado de Vila Taveira: PM informou que determinou abertura de inquérito e processo administrativo disciplinar para apurar o ocorrido // Foto: Reprodução

O policial militar Edvan Costa foi filmado ao dar um tapa no rosto de um adolescente de 17 anos em um povoado do município de Niquelândia, na região Norte de Goiás. As imagens mostram também que o sargento sacou a arma durante a ocorrência.

No vídeo é possível ouvir parte de diálogo entre o policial e o rapaz.

“Eu sento a mão na sua cara, tá duvidando, babaca? Duvida, babaca! Rindo da minha cara?”, diz o PM antes de agredir o menor.

O caso foi registrado na última sexta-feira (2/2), no povoado de Vila Taveira, também conhecido como “Faz Tudo”.

Em nota, a Polícia Militar informou que determinou a instauração de Inquérito Policial Militar, de um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) para apurar as circunstâncias do ocorrido. O PM foi afastado das atividades operacionais.

Testemunhas contaram que a abordagem aconteceu porque o menor estava pilotando uma motocicleta.

Após uma série de xingamentos, o menor responde ao PM: “Eu não falei nada, não”.

“É bom mesmo, sai daqui. Respeita, rapaz”, retrucou o PM.

O PORTAL NG não localizou a defesa do policial até a última atualização desta reportagem.

Nota da Polícia Militar

A propósito da solicitação de nota versando sobre um atendimento policial no povoado de Vila Taveira ou Faz Tudo, município de Niquelândia, dia 02/02/2024, a Polícia Militar de Goiás informa que:

Após tomar conhecimento do ocorrido, a Corporação determinou a instauração de Inquérito Policial Militar – IPM e também de Processo Administrativo Disciplinar – PAD, com a finalidade de apurar as circunstâncias do fato.

Informamos que o policial militar envolvido foi afastado das atividades operacionais durante o trâmite dos procedimentos.

A Polícia Militar de Goiás reitera seu compromisso com o cumprimento da lei, e esclarece que não compactua com qualquer desvio de conduta praticado por seus membros.

Compartilhar em:

Notícias em alta