Hoje é 22 de fevereiro de 2024 04:05
Hoje é 22 de fevereiro de 2024 04:05

Policiais militares de Goiás se apresentam à Força Nacional, em Brasília

Após pedido de apoio feito pelo Governo federal, agentes da Polícia Militar goiana ficarão sob o comando responsável pela repreensão de atos antidemocráticos até 31 de janeiro

Após autorização imediata do governador Ronaldo Caiado (UB), desde que foi feito o pedido de apoio do governo federal, trinta policiais militares de Goiás se apresentaram na manhã desta quarta-feira (11/1), às 9h, ao comando da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), em Brasília.

O envio do efetivo atende à portaria 274, publicada na última segunda-feira (09/1) pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, com objetivo de garantir a ordem pública na capital federal, após a explosão de violência e vandalismo registrada no final de semana, quando manifestantes atacaram as sedes dos Três Poderes.

As atividades a serem exercidas pela equipe goiana serão definidas a critério do comando da Força Nacional e, por questões de segurança, a Polícia Militar não fará, neste momento, a divulgação de patentes e batalhões dos quais os policiais são oriundos.

Segundo o governador, o Estado vai colaborar com a União pelo tempo que for necessário.

“Tem havido uma parceria completa na defesa da democracia. É uma discussão suprapartidária. Quando recebi o telefonema do ministro Alexandre Padilha, Relações Institucionais, solicitando apoio do Governo de Goiás, imediatamente nossas forças foram colocadas de prontidão”, pontuou Caiado.

O cerco continua

A Secretaria de Segurança Pública de Goiás segue monitorando as rodovias que dão acesso ao Distrito Federal, com apoio da Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

“Tivemos informação de que poderia haver bloqueio na divisa entre Goiás e Minas Gerais, na cidade de Itumbiara; no trajeto entre as cidades de Anápolis e Brasília; e em um terceiro ponto”, informou o governador.

“Até o momento nós não tivemos nenhuma confirmação e está tudo fluindo normalmente. Nós não temos bloqueio em nenhuma rodovia do estado de Goiás e todos os acampamentos foram desativados”, complementou Ronaldo Caiado.

Compartilhar em:

Notícias em alta