Hoje é 15 de abril de 2024 02:51
Hoje é 15 de abril de 2024 02:51

Projeção aponta alta de 4,4% no PIB de Goiás em 2023, acima da média nacional

Responsável por quase 60% da economia do estado, setor de serviços cresceu 2,2%, segundo o estudo, e a agropecuária, 12,9%
Governador Ronaldo Caiado divulga projeção de indicadores macroeconômicos do estado: crescimento do PIB, empregos e massa salarial // Foto: Wesley Costa

O Produto Interno Bruto (PIB) de Goiás deve fechar o ano de 2023 com o maior valor da história, segundo projeção do Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), vinculado ao Governo de Goiás. Se confirmado, o montante estimado de R$ 336,7 bilhões representa um crescimento de 4,4% em relação ao obtido em 2022 (R$ 321,8 bilhões). O PIB é a soma de todos os bens e serviços finais produzidos numa região, durante um período determinado.

Divulgada nesta quarta-feira (27/3) pelo governador Ronaldo Caiado, em Goiânia, a projeção do IMB também indica que o estado também deve ficar acima da média nacional para o mesmo período.

“Estamos colocando Goiás no patamar que ele merece. Criamos uma mentalidade, uma conduta de atingir metas cada vez mais altas. Por isso, a gente busca dar liberdade econômica ao estado, facilitar a vida do empresário, diminuir a burocracia e dar eficiência, atendendo aqueles que geram emprego”, afirmou Caiado, ao comemorar o resultado.

No ano passado, a produção goiana registrou um incremento de R$ 26,5 bilhões e os três setores pesquisados tiveram desempenho positivo, segundo a projeção do IMB. O destaque foi para a agropecuária, com alta de 12,9%. Em segundo lugar ficou a indústria, com 3,8% e, por último, o setor de serviços, com 2,2%. Este é responsável por quase 60% da economia local e inclui desde limpeza, atendimento ao consumidor, transporte e beleza até finanças de modo geral.

Se confirmado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o percentual de 4,4% de avanço no PIB estadual estará acima da média para o Brasil no mesmo período, que é de 2,9%. Ainda, será a segunda vez consecutiva que isso ocorre, já que o indicador avançou 6% por cento em 2022, enquanto o Brasil ficou com 2,9%.

“São dados embasados, consistentes e confiáveis. Não tem nenhum achismo”, salientou Caiado.

Ainda de acordo com o IMB, Goiás registrou, em 2023, a maior participação histórica no PIB do país: 3,1%.

“É uma tendência que vinha se apresentando desde 2018, e agora, em 2023, nós temos a maior participação do PIB nacional da nossa história”, comenta Erick Figueiredo, diretor-executivo do IMB.

Caiado é um governador parceiro do setor produtivo’

Para o Governo de Goiás, as informações confirmam que o estado possui um ambiente seguro para negócios.

“A indústria está feliz, está crescendo”, afirmou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel.

“Caiado tem conseguido destaque a nível nacional não é por acaso. É um governador amigo e parceiro do setor produtivo”, acrescentou Márcio Silva, presidente da Federação das Associações Comerciais, Industriais, Empresariais e Agropecuárias de Goiás (Facieg).

Compartilhar em:

Notícias em alta