Hoje é 23 de abril de 2024 02:25
Hoje é 23 de abril de 2024 02:25

Rogério Cruz apresenta nova proposta para servidores administrativos da Educação

Plano inclui aumento do auxílio locomoção de R$ 300 para R$ 500 por mês, pagamento da data-base e a elaboração do plano de cargos da categoria, a partir de dezembro deste ano, quando o município terá acesso aos índices inflacionários
Prefeito Rogério apresenta a Bia de Lima proposta para servidores da Educação retornarem ao trabalho: “Estamos empenhados em chegar a um acordo para o retorno imediato dos servidores em greve” // Foto: Jackson Rodrigues

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, apresentou, nesta sexta-feira (27/10), uma nova proposta para os servidores administrativos da Educação. A proposta inclui o reajuste do auxílio-locomoção de R$ 300 para R$ 500 por mês e pagamento da data-base a partir de dezembro deste ano.

“Estamos empenhados em chegar a um acordo para o retorno imediato dos servidores em greve”, afirma o prefeito.

Em reunião com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Goiás (Sintego) e deputada estadual, Bia de Lima, o prefeito também propôs, a partir de dezembro deste ano, a elaboração do plano de cargos da categoria, após conclusão do Refis 2023 e quando o município terá acesso aos índices inflacionários do ano.

Rogério encontrou-se com Bia no Gabinete Itinerante do 2º Mutirão de Goiânia, que acontece neste fim de semana na Região Leste da capital. Uma nova conversa será realizada no dia 12 de dezembro.

“Precisamos nos basear em algum índice, que é usualmente divulgado pelo Governo Federal, para que possamos ter um compromisso com os servidores administrativos para o seu plano de carreira no ano que vem”, explicou o prefeito Rogério.

A nova proposta para o fim da greve dos administrativos é a segunda apresentada pela gestão municipal. O prefeito afirma que está em diálogo com a categoria desde o início da paralisação, buscando atuar com responsabilidade fiscal, após a queda dos repasses de recursos do governo federal aos municípios. O Sintego informou que, no início da próxima semana, deve realizar nova assembleia para deliberar sobre a proposta e o retorno dos servidores administrativos em greve aos postos de trabalho.

Compartilhar em:

Notícias em alta