Hoje é 21 de julho de 2024 17:37
Hoje é 21 de julho de 2024 17:37

Rogério Cruz: ‘Se eu atender, vou atender individualmente integrantes do bloco Vanguarda’

Um dos líderes do bloco Vanguarda, o vereador Igor Franco afirma que o grupo continua unido e avalia como equivocada a reação do prefeito, que, na opinião dele, entrou desnecessariamente numa briga que envolvia questões internas da Câmara
Rogério Cruz, prefeito de Goiânia: “A Câmara é uma casa independente, mas essas discussões da Câmara sempre influenciam no Executivo, por isso tomamos essa atitude” // Foto: reprodução

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), disse nesta segunda-feira que conversará individualmente com vereadores integrantes do bloco Vanguarda, que tiveram mais de 129 servidores exonerados pelo prefeito na quarta-feira passada (1º/11). As demissões se deram após vereadores do grupo, formado Igor Franco, Welton Lemos, Gabriela Rodart, Paulo Magalhães, Markin Goiá e Lucas Kitão, tecerem críticas ao presidente da Câmara, Romário Policarpo (Patriota) e a relação dele com o Paço Municipal.

Ao ser questionado sobre como vai lidar com essa nova turbulência no Legislativo, o prefeito disse que os integrantes do bloco ainda não entraram em contato com ele.

“Se entrarem, meu diálogo será individualmente com cada vereador, como atendo todo parlamentar no nosso gabinete”, disse Rogério.

“O bloco existe para a Câmara Municipal. Se eu atender, vou atender individualmente”, reforçou.

Sobre a decisão de demitir comissionados indicados por integrantes do bloco Vanguarda, o prefeito disse que foi tomada “devido a várias complicações, algumas atitudes que vêm acontecendo do bloco ou de representantes do bloco”. Segundo falou, a medida teve intuito de “ajudar a arrumar a casa”.

“A Câmara é uma casa independente, mas essas discussões da Câmara sempre influenciam no Executivo. Por isso tomamos essa atitude”, pontuou.

Dos mais de 100 demitidos, mais da metade são ligados à Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Economia Criativa (Sedec), comandada por Diogo Franco, irmão do vereador Igor Franco (Solidariedade), um dos líderes do bloco Vanguarda. Os demitidos seriam indicações dos parlamentares do Vanguarda, que estão em conflito com o grupo que forma maioria na Câmara, liderado por Romário Policarpo.

Nenhum desses movimentos vai desunir os integrantes do bloco’

Um dos exonerados foi Diogo Franco, que estava à frente da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Economia Criativa (Sedec). Ele é irmão do vereador Igor Franco (Solidariedade), um dos líderes do bloco Vanguarda. Ao comentar a relação do grupo com o prefeito, nesta segunda-feira, Igor Franco avaliou como equivocada a reação do prefeito, que, na opinião dele, entrou desnecessariamente numa briga que envolvia questões internas da Câmara.

“Nenhum desses movimentos vai desunir os integrantes do bloco Vanguarda. Pelo contrário, nós temos um propósito, que é ajudar a cidade de Goiânia, e nada, nem ninguém, vai afastar”, disse ao repórter Vinícius Portugal.

“O Rogério é o prefeito e nós somos vereadores. Ele tem a opção dele de atender individualmente e nós temos a opção de não ir individualmente. É assim que funciona”, completou Igor Franco.

Também ouvido pela reportagem do PORTAL NG, o vereador Juarez Lopes defendeu conciliação entre os vereadores e a administração municipal. Para ele o problema do bloco Vanguarda deve estar circunscrito ao Legislativo.

“Câmara uma coisa, prefeitura é outra. O prefeito está procurando realinhar a composição dos vereadores na Câmara e deve conversar com cada vereador, buscando harmonia na administração”, disse.

Compartilhar em:

Notícias em alta