Hoje é 29 de fevereiro de 2024 02:13
Hoje é 29 de fevereiro de 2024 02:13

Servidor do Detran-GO investigado por corrupção foi demitido na última sexta-feira

De acordo com o Serviço de Inteligência, Marinho estava envolvido em um esquema de cancelamento de multas de trânsito
A apuração revelou que Marinho cobrava valores que variavam de 30% a 40% do montante da multa ou um valor fixo de R$ 200 para efetuar o cancelamento das infrações

O Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) demitiu, na última sexta-feira, dia 12, o servidor Marinho da Rocha Filho, que atuava na Gerência de Regularização de Veículos. A decisão foi tomada após uma investigação da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública que apurou suspeitas de corrupção envolvendo o funcionário. De acordo com o Serviço de Inteligência, Marinho estava envolvido em um esquema de cancelamento de multas de trânsito.

A apuração revelou que Marinho cobrava valores que variavam de 30% a 40% do montante da multa ou um valor fixo de R$ 200 para efetuar o cancelamento das infrações. O presidente do Detran-GO, Delegado Waldir, destacou a postura intolerante do órgão em relação a condutas ilícitas e ressaltou a atuação paralela para aprimorar o sistema de segurança e evitar desvios.

O Detran-GO encaminhou mais de 40 investigações sobre irregularidades relacionadas aos serviços da autarquia para a Polícia Civil e o Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO). A reportagem não obteve retorno da defesa de Marinho da Rocha Filho até o momento.

Em dezembro de 2023 um esquema de cancelamento de multas de trânsito foi revelado à imprensa e resultou no afastamento de três servidores e a exoneração de um deles. A Polícia Civil continuou investigando o caso devido à suspeita de envolvimento de outras 12 pessoas que contratavam os serviços.

Na época do afastamento dos servidores, o presidente do órgão, delegado Waldir afirmou ter adotado precauções para evitar problemas futuros. Atualmente, procedimentos importantes, como cancelamentos de multas e pontuações, passam por verificações em etapas adicionais.

Compartilhar em:

Notícias em alta