Segundo réu do 8 de janeiro é condenado pelo STF a 14 anos de prisão

Ministros seguiram voto proferido pelo relator, Alexandre de Moraes, e entenderam que o réu cometeu crimes de associação criminosa armada, abolição violenta do Estado Democrático de Direito, tentativa de golpe de Estado, dano qualificado pela violência e grave ameaça e deterioração de patrimônio tombado