Hoje é 29 de fevereiro de 2024 03:07
Hoje é 29 de fevereiro de 2024 03:07

Temporais do fim de semana matam 11 pessoas no Rio de Janeiro

Três cidades da Baixada Fluminense registraram, em dois dias, volumes de chuva superiores à média de janeiro; Prefeituras e governo do estado trabalham no apoio aos desabrigados
O prefeito do Rio, Eduardo Paes, decretou estado de emergência na capital em resposta ao temporal

Desde ontem (14/01), diversas cidades da Região Metropolitana do Rio enfrentam as consequências de fortes chuvas, que resultaram na trágica perda de 11 vidas em diferentes transtornos causados pelos temporais de sábado e domingo. Até a manhã desta segunda-feira (15), uma mulher permanecia desaparecida, vítima dos incidentes que envolveram afogamentos, descargas elétricas e soterramentos. A previsão indica a possibilidade de mais chuvas na tarde de hoje.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, decretou estado de emergência na capital em resposta ao temporal que alagou vias, impactando o transporte público, incluindo linhas de ônibus e o metrô na região metropolitana no domingo. O Hospital Ronaldo Gazolla, na capital, enfrentou problemas com o subsolo inundado e falta de energia. Diversos concursos e provas programados para o domingo foram cancelados.

No bairro Amapá, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, moradores foram flagrados caminhando em ruas alagadas nesta segunda-feira. Algumas pessoas enfrentaram água na altura do peito, enquanto outras buscavam refúgio nos telhados, sinalizando helicópteros em busca de ajuda.

O governador em exercício do RJ, Thiago Pampolha, revelou em entrevista à imprensa que apenas duas das cinco bombas destinadas à drenagem em caso de inundação na Região Metropolitana estão operacionais. Pampolha destacou a fragilidade das antigas instalações inauguradas em 2009 ou 2010, ressaltando a necessidade de ações urgentes.

Moradores relatam que os bueiros transbordaram, especialmente no quarto distrito da cidade, próximo à Represa do Garrão, na divisa com Belford Roxo. A Prefeitura de Duque de Caxias negou aberturas de comportas de represas pela administração municipal.

Enquanto isso, o Corpo de Bombeiros continua as buscas por uma mulher desaparecida após o carro em que estava cair no Rio Botas no sábado à noite. O veículo foi arrastado pela enxurrada na altura da Rua Doze, no bairro Andrade Araújo, em Belford Roxo. Nos últimos 24 horas, os bombeiros realizaram 186 resgates relacionados às chuvas.

Três cidades da Baixada Fluminense registraram, em dois dias, volumes de chuva superiores à média de janeiro. Mesquita, Nilópolis e São João de Meriti acumularam entre 260 mm e 275 mm no sábado e domingo, de acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais. A média mensal varia entre 220 mm e 260 mm, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Compartilhar em:

Notícias em alta