Hoje é 19 de julho de 2024 21:14
Hoje é 19 de julho de 2024 21:14

Vilmar Mariano lança construção da Casa de Acolhimento para crianças

Espaço é destinado a dar abrigo e atendimento integral a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social ou familiar
Prefeito Vilmar Mariano: “A cidade tem crescido em todas as áreas e nós não podemos deixar nossas crianças desamparadas” // Fotos: Wigor Vieira

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Vilmar Mariano (MDB), e a secretária de Assistência Social, Sulnara Santana, assinaram na tarde desta segunda-feira (25/3) ordem de serviço para construção da nova Casa de Acolhimento para crianças e adolescentes vítimas em situação de vulnerabilidade, risco ou violência. A cerimônia contou com presença de membros do Judiciário.

Com um local próprio e adequado, a secretária Sulnara Santana espera aumentar o número de crianças atendidas e dar maiores condições de segurança e estadia a elas. Atualmente a acolhida das crianças é feita em local alugado pela prefeitura.

“Essa é uma obra de importância ímpar para garantir a segurança de crianças e adolescentes vítimas de violência doméstica em Aparecida. Essa assinatura representa mais um passo importante do município no combate à violência e na promoção dos direitos das crianças e dos adolescentes”, afirmou a secretária.

Vilmar Mariano disse que seu dia fica “mais feliz quando assina ordem de serviço para construção de obras e benefícios para a população”.

“E a construção deste empreendimento que garante a integridade das crianças do nosso município me deixa feliz em dobro. A cidade tem crescido em todas as áreas e nós não podemos deixar nossas crianças desamparadas”, ressaltou o prefeito.

A nova casa de acolhida visa oferecer um ambiente seguro e acolhedor para crianças que se encontram em situação de vulnerabilidade social e familiar. A previsão é que o complexo, que tem área de mais de mil metros quadrados, seja entregue em até seis meses.

O promotor de Justiça Márcio do Nascimento destacou o impacto positivo da casa de acolhida.

“Isso é dar dignidade para as crianças quando há a necessidade de retirarmos elas da família até que elas possam ser reintegradas ou tomadas outras medidas judiciais. É importante ter um espaço onde elas se sintam protegidas e respeitadas e bem atendidas”, pontuou.

Também participaram da cerimônia a secretária de Governo e Casa Civil de Aparecida, Pollyana Borges, e a juíza Lúcia Costa, titular da Vara da Infância e Juventude de Aparecida.

Compartilhar em:

Notícias em alta